sábado, 29 de dezembro de 2007


Cidade dos sonhos / Mullholand Drive

Quando afirmo que o frio é nosso amigo, me contestam. Não dormi bem nesta noite, o calor estava inspirado. Acordar e não me lembrar do sonho é tão incômodo quanto o meu suor noturno. Sendo assim, comentarei sobre um dos mehores filmes que já vi: Cidade dos Sonhos (Mullholand Drive).
Saiba mais sobre o filme.

Meu fascínio por "Cidade dos sonhos" se deve pouco ao enredo, belíssimo enredo. A direção de David Lynch não poderia ser melhor, nem deixar de transmitir, de maneira tão precisa, o que se passa na mente de uma pessoa enquanto ela sonha. Várias minunciosidades no filme revelam a impressionante relação que os sonhos possuem com a realidade, o quanto eles distorcem e ao mesmo tempo representam de maneira tão perfeita o que vivemos enquanto estamos acordados, a maneira mais real e acessível de manifestação do nosso inconsciente.
Cenas reais são metaforizadas no sonho da protagonista. Cenas comuns, de certa forma alegres, assumem características perturbadoras, muito típico em sonhos ((Prestem atenção na cena em que o casal de velhinhos aparecem dando risada no táxi)). Se em seus sonhos tudo o que você espera, teme ou aguarda intensamente, de fato acontece, no filme não é diferente ((Vocês irão se lembrar da foto do post)).
Além da incrível viagem e das surpresas, "Cidade dos sonhos" me proporcionou diversas emoções em cenas realmente diversificadas e dignas de admiração. ((Assisti à cena do Club Silêncio muitas vezes!))
Assim como, na grande maioria das vezes, não somos capazes de estabelecer a relação entre nosso sonho e nossa realidade logo no momento em que acordamos, no filme, o sentido de cada cena, de cada fato, surgirá com tempo, reflexão e até mesmo outras "assistidas". Garanto uma série de interjeições após estas etapas de aceitação e compreendimento.

Recomendo!!!!

No hay banda!
No hay orquestra!
Silêncio!

12 comentários:

Anônimo disse...

Aeee, consegui...
Espero que vc atualize sempre!! Ai eu passo aqui pra encher...hahaha.
Vc me deixou com vontade de ver o filme... vou ver se baixo pra ver... se for ruim vc vai ver só, hahahahah.
Bjo

Sam Dy Murphy disse...

Bela publicação, colega. Seu blog tem conteúdo. Beijomebipa

Lua disse...

unh aaah muito calor neah meww

nooss 'sonhos' cara eu amo sonhos
acho magnifico.. sonhar melhor ainda neah;
aah muito obrgada por passa no meu blog
ovolte sempre eu atualizo o meu tdo dia :D


beeeijos
um ófds pra vc okey


Lua'

dika disse...

É sempre bom filmes que nos faz refletir. E gostei da sua crítica sobre ele. Vou até ver o filme, pois cinema me fascina. E quando é bem indicado então. Bom, gostei daqui.
_

[dika]
http://digaoquequiser.blogspot.com

Paulinha disse...

Olha o Ícaro que chique!!!
Mas quando você vai escrever sobre um filme bom, hein?

Bruno R.Ramos disse...

Fiquei super interessado no filme. Valeu a dica. Só que lembrar o calor entediante desses dias me fez querer sair da cadeira. Beber uma cerva esquecer o cansaço...Outra dica muito boa...Heheheh!

eli disse...

huahahuauhaauhauhauh....

calor do caramba!!!!
ainda bem q na hora q eu fui dormir ja tinha diminuido!!=P

uhuuuu\o/ mto foda o filme...

bye...o/

andréa disse...

Oiii!
Ah...dois comentários:
1 - Muito malandro esse título do blog =D hahahhaha
2- Nossa...eu preciso ver esse filme agoraaaaa!...será que eu consigo achar numa blockbuster? =D
(preciso dessas recomendações para férias..que ultimamente não consigo achar nada que me dê vontade de ver na locadora..que eu já não tenha visto! =/)

=*

bruuna! disse...

Vai nos convidar pra assistí-lo?!?

=D***

Felipe Thai disse...

Adorei a descrição cara, me incentivou a colocar na minha lista.
Vou dar uma busca em torrents aqui e com certeza vou baixar, assistir e fazer um post no meu blog com referências a você também.
No mais, obrigado pela dica. ^^

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Drink disse...

Todo sonho é um produto do inconsciente, mas nem todo produto do inconsciente é um sonho...